Generated with Avocode.Line 2Line 3
RapidResearchSeries

Video: Volumetric AI-driven measurement represents
the future of aneurysm management
document_icon

Como a IA Está Ajudando a Expandir o Tratamento de Trombectomia Endovascular na América do Sul

by

English | Español

A última década trouxe avanços significativos tanto nas tecnologias de imagem quanto nos dispositivos de trombectomia endovascular (EVT) usados para tratar acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico agudo. Embora essas soluções sejam comuns em países desenvolvidos, estudos recentes na América do Sul estão ajudando a justificar a adoção destas tecnologias em países que podem não ter a mesma infraestrutura de atendimento.

Avaliando a Segurança e Eficácia da EVT no Brasil

Vários ensaios foram conduzidos para demonstrar que pacientes com oclusões de grande vaso (LVO) e características de imagem favoráveis ​​podem receber tratamento de EVT na janela de tempo estendida de 6 a 24 horas após o início do AVC. Esses ensaios clínicos usaram o software RapidAI para selecionar pacientes elegíveis e foram conduzidos em países com acesso a tecnologias de ponta e recursos abundantes. Seria possível alcançar resultados semelhantes em países em desenvolvimento?

O governo brasileiro realizou um estudo para determinar a segurança, eficácia e viabilidade da EVT no sistema público de saúde do Brasil. Intitulado Estudo RESILIENT, permitiu que alguns dos hospitais evolvidos usassem software de IA para selecionar pacientes elegíveis para EVT. Os resultados indicaram que os pacientes que receberam tratamento com EVT, em conjunto com cuidados médicos padrão dentro de 8 horas após o início dos sintomas de AVC isquêmico tiveram melhores resultados funcionais em 90 dias do que os pacientes que receberam apenas o tratamento padrão.

Além disso, a avaliação econômica do estudo mostrou que os benefícios a longo prazo do tratamento endovascular compensam o custo inicial mais alto ao sistema de saúde publica do Brasil - fortalecendo ainda mais o pleito para a incorporação da trombectomia mecânica nos centros de AVC brasileiros.

Com base nesses resultados, em 2021, a CONITEC recomendou a EVT para tratar pacientes de AVC isquêmico agudo elegíveis em até 24 horas desde o início dos sintomas.

O valor de adicionar IA ao fluxo de trabalho de unidades de AVC na Argentina

Desde o estudo RESILIENT, o software RapidAI foi implementado em vários hospitais da América do Sul, aumentando ainda mais o acesso a tratamentos que salvam vidas.

Um estudo prospectivo realizado pela Clínica La Sagrada Familia – Eneri em Buenos Aires, Argentina, obteve resultados promissores semelhantes.

Entre fevereiro de 2020 e março de 2021, 2.063 imagens de 1.092 pacientes foram processadas usando vários módulos da plataforma de AVC RapidAI, incluindo Rapid ASPECTS, Rapid ICH e Rapid CTA. Da população de pacientes do estudo, 121 dos 444 pacientes preencheram os critérios de janela de tratamento estendida dos estudos SWIFT-PRIME, EXTEND-IA e DEFUSE 3. Os médicos realizaram 113 reperfusões.

A implementação de um software de análise de imagens de IA como o RapidAI proporcionou à equipe do Eneri uma padronização rápida e segura das informações de neuroimagem, fornecendo os dados necessários para o tratamento de pacientes com AVC em uma janela estendida - economizando tempo, recursos e, o mais importante, cérebro.

Ajudando a melhorar o atendimento ao paciente com AVC

Tanto o estudo RESILIENT do Brasil quanto o estudo da Clínica La Sagrada Familia – Eneri demonstram que o custo do tratamento de pacientes com as tecnologias mais avançadas oferecem um retorno positivo sobre o investimento medido nos resultados dos pacientes. Quando os recursos são limitados, a integração de soluções de IA, como o RapidAI, tem o potencial de transformar a forma como os cuidados com o AVC são prestados.


Para saber mais sobre o impacto do RapidAI for Stroke em mais de 2000 hospitais e mais de 60 países, visite
https://www.rapidai.com/stroke

Renato Cunha

ABOUT THE AUTHOR

Renato Cunha

Renato Cunha é o VP de Vendas e Operações LATAM da RapidAI. Ele tem mais de 15 anos de experiência em vendas e gestão de saúde.